Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

DCF compatable JPEG Img

Desde novembro do ano passado estava doida por esse livro. Até que no início desse mês minha querida mainha generosa me deu. Confesso que toda vez que eu o pegava pra ler, ficava vários minutos só olhando pra capa. Fala sério, eles são muito lindos né?

A história é toda contada em cartas escritas por Charlie, que não conta pra quem está escrevendo, e dá nomes fictícios aos personagens pois não quer que eles sejam identificados, e também não envia o seu endereço porque não quer que o destinatário descubra quem ele é. Apenas diz que fica muito feliz em escrever para alguém (como se fosse um diário).

Durante a leitura, parecia que eu era o “Querido amigo” ao qual ele se referia, e é muito bom quando você sente que o personagem está escrevendo pra você. Charlie é um menino de quinze anos, e que aparentemente, sofre de alguma doença ( suspeito que seja de autismo), pois em várias partes ele fala que tinha crises de choros e surtos, e também era acompanhado por um psiquiatra. Charlie é um garoto sensível, tímido, e que fala de assuntos bastante pesados e polêmicos com tamanha inocência e naturalidade que impressiona. Ele conta sobre momentos que vivencia, como o primeiro beijo, as primeiras amizades no novo colégio, problemas na sua família; e também sobre assuntos polêmicos como gravidez na adolescência, homossexualidade, drogas, violência, sexo, etc.

DCF compatable JPEG Img

Uma característica que gosto muito e que está presente no livro são as referências musicais, literárias e cinematográficas, como o livro O Apanhador no Campo de Centeio que li esse ano. E uma curiosidade, que fiquei sabendo graças a Melina Souza:

Sobre o título original do livro: “wallflower” traduzido literalmente significa “flor de parede” e é uma expressão utilizada para descrever uma pessoa tímida, que tem medo de se realacionar socialmente e não atrai muito interesse/atenção.  Isso descreve muito o Charlie!

E um dos meus trechos preferidos: ” Então, eu acho que somos o que somos por uma série de razões. E talvez nunca saberemos a maioria delas”.

                              Mais informações:

                           Autor: Stephen Chbosky
                            Editora: Rocco
                           Páginas: 223
                           Categoria: Literatura Infanto-Juvenil 
Anúncios